Gestão do conhecimento e sua contribuição para empresas.

Já parou para pensar no termo gestão do conhecimento?

É um tema que gera bastante debate, mas que é rico em conteúdo e principalmente em fundamentos.

Para entender o que isso significa é importante saber que a palavra conhecimento é diferente de dados e de informações.

Dados: Conhecimento que se tem sobre algo. Demonstram uma série de fatos, conceitos ou estatísticas que podem ser analisados para produzir informações.

Informações: Reunião dos conhecimentos, dos dados sobre um assunto ou pessoa.  Os dados podem ser agregados de maneira a produzir propósito e significado para algo ou organizações.

Os conhecimentos são gerados a partir das informações.

Se pararmos para pensar, os conhecimentos são norteados para se obter conclusões sobre um fato, situação ou problema que acontece na vida das pessoas.

E aí você pergunta: Porque estou lendo isso e qual o contexto para as empresas?

Eu explico: A gestão do conhecimento pode ser definida em seu sentido mais amplo como o processo de criar, compartilhar, usar e gerenciar o conhecimento de uma organização. Desta forma, se queremos uma equipe madura, estruturada e bem delineada, precisamos fomentar a busca por novos conhecimentos, pelas soluções e inovações no modo de pensar.

Para as organizações, o conhecimento organizacional é considerado um ativo, que apesar de intangível, garante uma vantagem competitiva, que pode ser alcançada por intermédio de aperfeiçoamento contínuo e da inovação do processo produtivo.

Se pararmos para analisar, as organizações que mais investem internamente em capital humano possuem mais trocas de conhecimentos, ocasionando a circulação de informações, de forma que sejam empregadas em ações que resultem em algum tipo de aperfeiçoamento ou de resultados mais assertivos.

O propósito da gestão do conhecimento é gerar conexões entre as necessidades dos conhecimentos e fontes de sabedorias, que levam ao raciocínio e as soluções. Muitas das estratégias das empresas são criadas através deste processo.

De que forma podemos fazer isso? Podemos dizer que a gestão do conhecimento precisa cumprir alguns objetivos:

  • Buscar o conhecimento: Captar e guardar informações estruturadas em arquivos, relatórios, apresentações de formas que possam ser utilizadas e resgatadas facilmente;
  • Facilitar o acesso aos conhecimentos: Facilitação do acesso e ao repasse dos conhecimentos para outras pessoas, de forma a pensarem de forma estruturada sobre uma questão;
  • Melhorar o ambiente organizacional: gerar formas de incentivar o compartilhamento dos conhecimentos entre as pessoas;
  • Valorizar todo o conhecimento disponível: cada componente de uma empresa é parte crucial do desenvolvimento do todo, pois cada pessoa possui uma parcela de conhecimentos diferenciados. Algumas conhecem sobre finanças, outras sobre pessoas, processos, etc., porém cada qual com sua capacidade intelectual pode e deve agregar ao sucesso da organização.

Mas será que os resultados são realmente favoráveis com a implantação do sistema de gestão do conhecimento? Uma pesquisa feita por uma renomada empresa de consultoria (TSIA – Technology & Services Industry Association), mostra que há uma elevação na produtividade geral das organizações entre 10 e 40% nas empresas pesquisadas e que efetivaram a implantação.

Outro estudo publicado na Alemanha pela Universidade de Ciências aplicadas de Wiesbaden identificou que a utilização da gestão do conhecimento permite a aceleração dos processos internos, a diminuição de redundâncias, a valorização dos conhecimentos internos e o aumento da transparência entre todos.

Deste modo, podemos entender que a gestão de conhecimento é benéfica em muitos aspectos. Amplia a vantagem competitiva, reduz custos com retrabalhos, gera novos modelos de negócios, melhora o aproveitamento e desenvolvimento do capital intelectual da empresa, dá suporte às tomadas de decisões, gera produtividade e melhoria nas prestações de serviços.

Podemos agregar isso para todos os aspectos da vida, pois sabedoria nunca é demais e conhecimentos devem ser sempre compartilhados, isso para os âmbitos organizacionais, para os relacionamentos interpessoais e para sucesso de todos.


Share article on

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *