Novos Meios de Pagamento Digitais

celular com cores tecnológicas

 

Nos últimos 10 anos, os meios de pagamento vêm sofrendo grandes transformações no Brasil. Segundo dados do Banco Central, cartões (de crédito e débito) passaram a representar 39% das transações financeiras, enquanto as compras em dinheiro vivo caíram de 46% para 31%. E, para além do meio eletrônico, o mundo digital começou a ganhar força mais recentemente no universo das transações bancárias.

As buscas por links de pagamento e QR code cresceram 375% e 103% em 2020, respectivamente, enquanto os downloads de aplicativos de pagamento subiram 163%. O recém-lançado Pix, que permite transferência de valores em poucos segundos, contribuiu ainda mais com o leque de opções de pagamento digitalizado.

Ótimas notícias para o setor varejista, as novas tecnologias financeiras oferecem mais opções aos clientes e mais segurança para os lojistas e comerciantes.

Especialistas apontam a evolução das formas de pagamento na preferência do consumidor. As circunstâncias, o local e o valor da compra vão ditar a escolha pelo meio físico ou eletrônico e, com o “boom” das compras pela internet na pandemia, os comportamentos digitais ganham cada vez mais espaço. Os meios de pagamento digital deixam de ser a opção de um nicho específico para se tornar relevantes para todo o mercado brasileiro.

O Pix é um bom exemplo dessa “digitalização”. O novo método de pagamento que funciona 24 horas por dia e 7 dias por semana, já começou a mudar o mercado e entra na mira dos consumidores em um momento em que o Brasil ganhou mais de 10 milhões de brasileiros bancarizados em virtude da pandemia. Em pesquisa realizada pelo Google, 24% dos entrevistados dizem acreditar nas vantagens do produto, e 21% deles diz gostar de testar novas tecnologias.

A digitalização dos meios de pagamento chega para possibilitar a expansão ainda maior para MEIs, autônomos e informais. A diversificação de meios de pagamento ajuda a conquistar mais clientes e fechar novos negócios. Não à toa, 25% dos brasileiros já estão evitando o uso de dinheiro em espécie. Novos sistemas como o Pix têm pouco ou nenhum custo, o que é uma grande vantagem em um momento de crise.

A pandemia impôs restrições severas, que obrigaram os empreendedores a se adaptar rapidamente. Nesse contexto, adotar novos sistemas e digitalizar os meios de pagamento é uma boa estratégia de negócios, tanto para as pequenas como para as grandes empresas.

Sua marca ou empresa já entendeu tudo sobre o novo momento do pagamento digital e como ele pode potencializar suas vendas? Conte com o SERAC para ajudar nesse processo.


Share article on

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.